BIOMASSA – BANANA VERDE

7.11.2015

 

A banana ainda verde é considerada um alimento funcional, quando cozida apresenta alto conteúdo de amido resistente presente na polpa da fruta.
 
O amido resistente possui ação no organismo similar ao da fibra alimentar, este não é digerido e absorvido no intestino delgado, sendo fermentado no intestino grosso, servindo como fonte de energia para a produção das bactérias benéficas do nosso intestino, mantendo a integridade da mucosa do nosso intestino, que é responsável pela absorção adequada dos nutrientes e pela barreira da entrada de substâncias maléficas.

 

Desta forma, o consumo de banana verde auxilia no trânsito intestinal adequado, atuando na prevenção e tratamento de quadros como diarréia e constipação, além de prevenir o desenvolvimento de doenças do intestino.
 
A banana verde exerce outros efeitos benéficos ao organismo, ela é considerada um alimento de baixo índice glicêmico, sua digestão e absorção são mais lentas, e assim a quantidade de glicose liberada no sangue ocorre mais lentamente, mantendo os níveis de glicose no sangue sob controle, e reduzindo a necessidade de liberação de insulina para que esta glicose entre na célula, contribuindo então para a prevenção do desenvolvimento de diabetes, além do acúmulo de gordura corporal, devido ao aumento da saciedade promovido pelo amido resistente.
 
Na forma cozida a banana verde é apropriada ao preparo de subprodutos como a biomassa e a farinha de banana verde, que são utilizadas para a confecção de bolos, biscoitos e outras massas, substituindo a farinha de trigo. Podemos ainda adicionar a biomassa da banana verde em sucos de frutas, vitaminas e etc.

RECEITA PASSO A PASSO PARA O PREPARO DA BIOMASSA:

• Lave as bananas verdes com casca, uma a uma, utilizando esponja com água e sabão e enxágüe bem.
• Numa panela de pressão com água fervente (para criar choque térmico), coloque as bananas verdes com casca, cobertas com água e imediatamente feche a panela.
• Quando a válvula começar a soltar vapor, conte 7 minutos e desligue o fogo. Deixe a panela fechada para que a pressão continue cozinhando as bananas.
• Espere o vapor escapar naturalmente. Não force o processo abrindo a panela debaixo da água da torneira,por exemplo.
• Ao término do cozimento, mantenha as bananas na água quente da panela.
• Vá aos poucos tirando a casca da polpa, que deve ser passada imediatamente no processador ou liquidificador. É importante que a polpa esteja bem quente, para não esfarinhar, adicione um pouco de água quente até ficar uma vitamina espessa. O produto que sai do liquidificador é a biomassa bruta da polpa.
• Corte então as extremidades das cascas de banana que sobraram e deixe de molho em água com suco de limão entre 30 e 40 minutos.
 
Agora faça a biomassa de fibra com o liquidificador ou com o processador elétrico.
 
Resumo de biomassas:
• P= biomassa de polpa
• F= biomassa de fibra (casca)
• I = biomassa integral (casca e polpa)
Dicas: Essas três biomassas brutas podem ser transformadas em biomassas especiais com acréscimo de leite ou de água.

 

Fonte: CBAN – www.cban.com.br