Desenvolvido por: CBAN © 2015 - Todos os direitos reservados.

Endereço: Rua Mariz e Barros, 151 - Icaraí, Niterói-RJ - CEP: 24220120

Congresso Internacional de Nutrição Especializada em alergias alimentares recebeu mais de mil congressistas, no Rio.

7.7.2015

Hábitos de consumo alimentar do brasileiro é uma das causas do aumento das alergias na população, segundo especialistas.

 

Nos últimos dias 29 e 30, foi realizado o IV COINE - Congresso Internacional de Nutrição Especializada e Expo Sem Glúten no Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Com foco em alergias alimentares, principalmente, na alergia ao glúten, o objetivo do evento foi orientar os profissionais de saúde quanto aos procedimentos necessários para identificar problemas de saúde causados por alergias alimentares.

 

Pouco mais de 1000 pessoas de diversos estados brasileiros, participaram do evento que foi composto por quatro atividades diferentes tais como: palestras científicas para profissionais da saúde, palestras paralelas para o público em geral, workshops de culinárias e uma exposição com mais de 30 marcas de produtos sem glúten.

 

Ao todo, 25 palestrantes entre especialistas, pesquisadores, gastrônomos e culinaristas, participaram do evento. Foram mais de 20 temas, todos relacionados, de alguma forma, às alergias alimentares. Entre os palestrantes, o principal nome da pesquisa científica e premiado por suas descobertas relacionadas ao glúten, Dr. Alessio Fasano que falou sobre a relação entre doenças psiquiátricas e a sensibilidade ao glúten.

 

De acordo com a presidente do COINE, a nutricionista Noadia Lobão, o Congresso busca mobilizar vários setores da sociedade brasileira, como os da comunidade científica, os das organizações de controle social e, principalmente, do público em geral, interessados em novas informações sobre o universo das desordens relacionadas ao glúten, de modo que os sintomas sejam mais facilmente percebidos, facilitando o tratamento adequado e evitando o agravamento da doença.

 

“Muitas pessoas não sabem que tem problemas com glúten e esse número segundo, estimativas, pode chegar a 14 milhões, só no Brasil”, informou Noadia.

 

Exagero no consumo de industrializados e maus hábitos alimentares dos brasileiros fazem as alergias se manifestarem

 

Segundo os nutricionistas, são dois os principais motivos das alergias estarem afetando um número cada vez maior de pessoas:

O primeiro é o fato de se consumir muito mais dos alimentos industrializados, os quais são compostos basicamente de trigo, leite e soja. O segundo, é o baixo consumo de nutrientes, que são responsáveis por modularem os sistema imunológico.

 

Entre outros assuntos, os especialistas mostraram diversas reações em nosso organismo que nos possibilita reconhecer quando estamos com algum tipo de intolerância a alguns dos alimentos mais alergênicos como são os casos do glúten, lactose e a soja.

 

De acordo com a nutricionista Denise Carreiro, esses três alimentos possuem proteínas de difícil digestão ou de não digestão. Neste último caso, o que pode acontecer são as reações comuns a muitas pessoas como as otites, rinites, sinusites, dermatites ou inchaço. Ela explica que quando essas proteínas chegam ao nosso intestino e não são digeridas, passam para o organismo que por sua vez, não entende como natural. Isso provoca uma reação no sistema imunológico que começa a produzir substâncias para combater o que ele interpreta como inimigo. A produção dessas substâncias é que provocam os sintomas que muitos conhecem e que são entendidos como alergias. “ As reações do sistema imunológico podem causar processos inflamatórios crônicos e doenças de repetição’, explicou a especialista.

 

Eliana Gomory - Assessora de imprensa COINE 2015

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Postagens em destaque